Clipping

Alunos portugueses desenvolvem holograma que faz de rececionista

Um holograma que faz de rececionista: é esta a nova aposta de um grupo de alunos da Universidade do Algarve e de um estúdio criativo em Loulé. O projecto a três dimensões já tem rosto, corpo e voz.

Um holograma de uma pessoa em tamanho real que interage com o público é a nova criação da Universidade do Algarve (UAlg) e de uma empresa de soluções criativas, que conceberam o projeto em consórcio nos últimos dois anos.

A Universidade do Algarve e a SPIC Creative Solutions criaram uma tecnologia que permite a projecção holográfica da figura humana em tamanho real, com a possibilidade de interacção com o público.

O projeto consiste na projecção de um vídeo, em alta definição, que permite a visualização de um holograma de uma personagem real humana, num cenário ao vivo ou dentro de uma estrutura fechada.

A personagem terá a função de recepcionista ou relações públicas de uma empresa ou de um evento e poderá interagir dinamicamente em funções de informação solicitadas pelo utilizador, servindo de guia orientador e de fonte de informação útil.
O PRHolo é um produto que consiste num holograma de uma personagem humana em tamanho real, que visa ter a função de rececionista ou relações públicas. http://prholo.com/clipping/publico.pdf

Utilizar uma projeção holgráfica de uma pessoa em tamanho real, como recepcionista ou relações-públicas. Este é o novo objectivo do "consórcio de investigação" desenvolvido entre a Universidadde do Algarve(UAlg) e a empresa SPIC - Creative Solutions, ontem apresentado.

A imagem, em 3D, poderá interagir com as pessoas, fornecendo informações que lhe forem pedidas. "O produto pode ser equipado com sensores volumétricos para a deteção dos movimentos dos utilizadores e ligação internet."
O PRHolo é um produto que consiste num holograma de uma personagem humana em tamanho real, que visa ter a função de rececionista ou relações públicas. http://prholo.com/clipping/cm.pdf

Um holograma como rececionista? Há uma proposta portuguesa a caminho

A capacidade de estar onde afinal não estamos atrai-nos desde há muito e as tentativas de pôr o desejo em prática vão surgindo. Uma das mais recentes foi desenvolvida em Portugal e propõe a projeção holográfica de uma figura humana, em tamanho real, capaz de interagir com o público.

A tecnologia foi desenvolvida em resultado de uma parceria entre a Universidade do Algarve e a SPIC Creative, estabelecida há dois anos, e neste momento está “finalizada e pronta a comercializar”.

A PR Holo, nome da solução, consiste na projeção de um vídeo, em alta definição, que permite a visualização de um holograma de uma personagem real humana, num cenário ao vivo ou dentro de uma estrutura fechada. A tecnologia também foi desenvolvida a 360 graus, permitindo aos utilizadores a visualização da personagem de qualquer ângulo.
O PRHolo é um produto que consiste num holograma de uma personagem humana em tamanho real, que visa ter a função de rececionista ou relações públicas. http://prholo.com/clipping/sapoTek.pdf

É verdade, é real, e está em Portugal. É uma tecnologia recente e foi desenvolvida no nosso país, pela Universidade do Algarve e a SPIC Creative, em parceria.

Chama-se PR Holo e consiste na projeção holográfica, em alta definição, de um ser humano, ao vivo, a cores e em tamanho real. Esta tecnologia de realidade virtual é apresentada a 360 graus, o que te permite ver a personagem através de qualquer ângulo. E o melhor é que interage com o público, fornecendo informações ou servindo de guia.
O PRHolo é um produto que consiste num holograma de uma personagem humana em tamanho real, que visa ter a função de rececionista ou relações públicas. http://prholo.com/clipping/maisEducativa.pdf

É uma nova tecnologia cujo potencial ainda está no início. Para já, a SPIC aposta no holograma (projeção 3D) de uma simpática rececionista virtual, pensada para festas, lançamentos de marcas e outros eventos que precisem de um toque de espetacularidade. No futuro, será possível dar forma até a um dinossauro num palco gigante.

Parece ficção científica, mas é o resultado de dois anos e quatro meses de investigação conjunta entre a SPIC, empresa inovadora na área do design e novos media, e a Universidade do Algarve. Já há clientes interessados, dentro e fora do país.

A passagem entre o conhecimento que se desenvolve nas universidades e o mundo real das empresas nem sempre é linear, até chegar à economia. Neste caso, foi um processo bilateral, explica ao «barlavento» Paulo Bica, 39 anos, diretor geral da SPIC, empresa sediada em Loulé.
O PRHolo é um produto que consiste num holograma de uma personagem humana em tamanho real, que visa ter a função de rececionista ou relações públicas. http://prholo.com/clipping/barlavento.pdf

A Universidade do Algarve (UAlg), em parceria com empresas locais, afirma-se como polo nacional do desenvolvimento tecnológico.

Num passado, não muito distante, falar-se numa utilização de hologramas era algo que a sociedade relacionava com o cinema de ficção científica. Porém, hoje, o desenvolvimento tecnológico permitiu que a utilização de hologramas seja uma ferramenta de comunicação, levando o mercado a interessar-se pelo uso do método da holografia, teorizado em 1948 pelo engenheiro eletricista húngaro-britânico Dennis Gabor, prémio Nobel da Física em 1971.
O PRHolo é um produto que consiste num holograma de uma personagem humana em tamanho real, que visa ter a função de rececionista ou relações públicas. http://prholo.com/clipping/dica.pdf